Lembras-te, Maria? Das vezes que ouvimos esta música quando te disse que não lhe achava piada? Foi nesse dia que me apercebi que estava completamente apaixonada por ti.

Quer conhecer o backstage do pedido de casamento da Ana e da Maria?

Sabia há já pelo menos 2 meses que queria pedir a Maria em casamento. Mas faltou-me sempre forma de o fazer, pensar como, onde e quando. Queremos sempre que seja perfeito, ao mesmo tempo que quanto mais tentamos aperfeiçoar, mais coisas queremos mudar (risos). Hoje, já de anel no dedo, não mudava absolutamente nada. Foi fenomenal!
Ana
namorada da maria

Marisa (Rumo Norte):

De onde surgiu a ideia?

Ana:

Como qualquer casal, já tínhamos falado de casamento. Um casal de amigos teve um pedido de casamento original e eu comecei a magicar a ideia a partir daí. Basicamente, esse meu amigo levou a namorada a um escape game com uns amigos e os organizadores do jogo ajudaram-no a tornar aquilo um pedido de casamento. No final do jogo a última “pista” era um papel com o pedido e ela adorou. Ela gosta deste tipo de jogos e quebra-cabeças e isso levou-me a pensar como é que também podia usar isso a meu favor para o meu pedido.

E como chegaste à música dos Westlife?

Foi mesmo a música que acabou por definir aqueles primeiros encontros e por isso tinha que haver algum envolvimento dessa parte! Pensei em algo relacionado com séries, que foi o que nos levou a falar, mas achei demasiado cliché. Ao mesmo tempo também queria algo minimamente tradicional, em que eu literalmente dava voz à pergunta, e quando pensava em séries pensava sempre em algo escrito.

E então deu-te para cantar? 🙂

Foi um bocado isso 😛 passei os próximos dias a pensar no que poderia fazer e, como queria aliar o tradicional a algo memorável, pensei em irmos jantar fora e depois fazia o pedido. Mas havia problemas nisto tudo: em que restaurante? Se for algum que ela conhece, pode ver que algo está mal. Se for algum que ela não conhece, pode resmungar (risos). Então usei a desculpa das semanas que ia passar fora para sugerir o restaurante apenas quando estivesse fora. Assim sabia que ela não me ia dizer que não! A Maria é essa pessoa, se está com saudades derrete qualquer um!

Então conta-nos lá como pensaste em tudo.

Fui pesquisar restaurantes online e vendo um que pudesse ser porreiro, não muito caro, e que ela pensasse que era um restaurante “normal”, não daqueles para situações especiais como o Yeatman. Senão ia desconfiar logo! Então contactei-vos e acabei por optar pela vossa sugestão.

Os donos do restaurante foram impecáveis. Disse-lhes que queria uma reserva para aquele dia, àquela hora, para um pedido de casamento à minha namorada. Depois comecei a contar-lhes que o sítio deles era ideal, porque como tinha karaoke uma vez por semana, tinha o equipamento de som para cantar uma música, etc. Ficaram entusiasmados com a ideia, ainda me deram algumas dicas e foram super profissionais.

Como foi não contar tudo à Maria?

Todos os dias parecia que me ia descair! Mas felizmente não. Durante as duas semanas em que estive fora decorei a música, vi uns vídeos no YouTube para tentar que não soasse assim tão mal, e aproveitava tudo para ter o mínimo tempo possível para falar com ela. Dizia que estava com muito trabalho e ela também não insistia. Foi o que me safou! O anel dela também foi comprado nessas duas semanas, não me queria arriscar a comprar antes com medo que fosse estragar toda a surpresa. Para melhorar, cheguei 2 dias mais cedo que o que ela pensava e passava a vida a tentar esconder-me em todo o lado para ninguém me reconhecer! Acho que a escolha do restaurante, mesmo sem me aperceber, também foi ideal nesse sentido, pois era num sítio onde sei que ela não passa muitas vezes.

Foi tudo tal como planeado? Consegues descrever-nos o que sentiste?

Antes de mais nada, passei o jantar todo a tentar abstrair-me de tudo. Tinha que agir da forma mais normal possível quando, na verdade, só olhava para as outras mesas, à espera que toda a gente saísse, olhava para o staff do restaurante que me dava sinais de que estava tudo bem e para não me preocupar. Fui uma atriz e pêras nesse dia!

O plano em si foi como pensado, mas é impossível descrever o que me passou pela cabeça. Não conseguia tirar os olhos dela, queria tentar perceber tudo o que lhe passava pela cabeça. Acho que desafinei um bocado a pensar nisso (risos). Mas foi melhor que o que esperava, foi absolutamente incrível. A minha voz tremeu um bocado quando fiz a pergunta e naquele meio segundo em que ela demorou a responder-me senti uma gota de suor frio a escorrer pelas costas. Mas nada de mais! Quando ouvi o sim pensei que ia explodir de alegria.

Estão felizes?

Muito! Estamos na fase de incredulidade e de ter 1001 ideias para o casamento. Vamos contando à nossa família a pouco e pouco e falando de como pode ser, onde, etc. Não queremos nada muito grande, queremos que seja algo familiar. Só com as pessoas de quem realmente gostamos e que nos apoiam. Para a organização em si, passamos-vos a responsabilidade (risos)

NOTA: este pedido de casamento é ficcional e apenas uma forma de demonstrar como todos os pedidos de casamento podem ser diferentes e especiais. Se deseja pedir a sua cara metade em casamento e procura ideias, contacte-nos.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *