Sempre que precisar, seja onde for.

O Portugal LGBT reconhece a importância de um bom aconselhamento. Seja na escolha do seu próximo local de férias, do próximo restaurante para um serão a dois ou simplesmente porque precisa de ajuda, há vários canais e empresas que estão dispostas a ajudar. E nós temos a sorte de ter ao nosso lado os melhores.

De que precisa?

A melhor entidade é sem dúvida a Rumo Norte – Tours e Viagens, a agência de viagens LGBT de Braga.

A agência fundou o Portugal LGBT e conta com viagens de grupo para conhecer melhor o nosso país. Estas viagens são ideais quer viaje a solo, em casal ou com o grupo de amigos.

Se procura férias a dois (talvez a lua de mel?), a Rumo Norte também poderá aconselhá-lo sobre os melhores locais, preços e alojamentos.

Entre em contacto diretamente com a agência via Facebook Messenger, email ou telefone e fale com a Marisa.

O Portugal LGBT também organiza eventos. Contando com a ajuda de pessoas e empresas LGBT friendly e alguns anos de experiência em eventos, será uma honra ajudar no que precisar para o seu evento!

Entre em contacto connosco e vamos falar melhor sobre o que precisa.

Ninguém gostaria de chamar a casa um eletricista homofóbico ou ter que passar pela inconveniência de apanhar um taxista que passe a viagem toda a reclamar da sorte que tem.

Existem prestadores de serviços – desde motoristas, a cozinheiros/catering, advogados, cabeleireiros, etc. – que são abertamente friendly ou LGBT.

Quer esteja de passagem ou precise frequentemente deste tipo de serviços, contacte-nos e tentaremos ajudar.

Apoio LGBT

Para jovens até aos 30 anos, recomendamos a visita e inscrição do website da rede ex aequo, uma associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, trans, intersexo e apoiantes cujo objectivo é trabalhar no apoio à juventude lésbica, gay, bissexual, trans ou intersexo e na informação social relativamente às questões da orientação sexual e identidade e expressão de género. A rede ex aequo tem um fórum onde vários utilizadores partilham as suas experiências e onde cada um é livre de ser quem é.

Alternativamente, a ILGA Portugal, instituição fundada em 1995, possui, também, acompanhamento presencial ou telefónico em vários campos (aconselhamento psicológico, apoio à homossexualidade, etc.).

A Amplos identifica-se como “um grupo de pais que se propõe lutar por uma sociedade mais justa, opondo-nos a todas as formas de discriminação.”

É das melhores associações no que respeita ao aconselhamento de pais e filhos na altura do coming out, proporcionando um ombro amigo quando pensamos que mais ninguém nos vai compreender.

Alternativamente, a ILGA Portugal, instituição fundada em 1995, possui, também, acompanhamento presencial ou telefónico em vários campos (aconselhamento psicológico, apoio à homossexualidade, etc.).

Para quem quer estar em cima do assunto, recomendamos os seguintes canais de partilha de notícias da comunidade e temática LGBT:

Dezanove: este é, provavelmente, o canal de notícias e cultura LGBT mais lido por toda a comunidade portuguesa;

PortugalGay: O PortugalGay surgiu em 1996 e foi um dos primeiros portais de notícias LGBT.

Opus Gay: A associação Opus Gay surge para promover a solidariedade entre todos os membros da comunidade LGBT portuguesa. O seu website inclui notícias, artigos e partilhas de estudos sobre/ligados à comunidade LGBT, entre outros.

ILGA Portugal: A ILGA Portugal foi fundada em 1995 e tem como principal objetivo a integração social da população LGBTI em Portugal. Qualquer pessoa pode fazer-se associada e seguir as últimas notícias no website. A ILGA possui, também, acompanhamento presencial ou telefónico em vários campos (aconselhamento psicológico, apoio à homossexualidade, etc.).

Às vezes só precisamos de alguém que nos ouça. Se for o seu caso, pode enviar-nos um email para geral@portugal-lgbt.pt e teremos todo o gosto em ouvir o que tem para nos contar.

Alternativamente, projetos como o SOS Voz Amiga podem ajudar no que precisa.

Há ainda casos em que o mais aconselhável passa por contactar um profissional especializado como um psicólogo. Não tenha medo de falar com o seu médico de família e pedir abertamente para que lhe seja atribuído um profissional dedicado.

Se precisar, contacte-nos.